Eduardo Correa, Estudante
  • Estudante

Eduardo Correa

São Paulo (SP)
2seguidores4seguindo
Entrar em contato

Sobre mim

Estudante de Direito
Aprendiz de Relações Trabalhistas e Sindicais Corporativo na Whirlpool Latin America,
Estudante de Direito na Faculdades Metropolitanas Unidas.

Recomendações

(5)
Norberto Moritz Koch, Estudante de Direito
Norberto Moritz Koch
Comentário · ano passado
Quando trabalhava no 3º Distrito Policial, São Paulo - Centro, a maioria dos inquéritos, conforme diziam os escrivães, versavam sobre apropriação indébita praticada por advogados.
Nem sempre se tratava de sumir com o dinheiro do cliente, na maior parte era simplesmente entregue a este um valor muito inferior ao aferido no processo, porém maior do que o esperado pelo cliente. Um golpe perfeito onde o cliente não desconfia que foi lesado.
O caso que melhor lembro foi de um engenheiro, após 10 anos com inflação qualquer um perde a noção de qual deverá ser o valor, o advogado ignorou que engenheiros de verdade fazem conta de cabeça. O valor repassado era mais de 10 vezes superior ao pedido, mas bem menos da metade do aferido no processo. Tentei muito mas não consegui cumprir o mandado de prisão, ele sumiu.
Mandado de prisão contra advogados era corriqueiro, achá-los nem tanto.
O fato de estar na região central, próximo a uma quantidade enorme de Fóruns, causava a instauração nas delegacias centrais pois o saque do dinheiro no Fórum e sua não entrega da parte pertencente ao cliente firmava a circunscrição local.

Por outro lado, quando advogados elaboram a procuração para assistir o cliente, é essencial incluir a cláusula de poderes para receber os valores do ganho de causa. Caso assim não façam o risco de o cliente sacar e simplesmente sumir ou achar que a parte do advogado é super estimada e não acertar o combinado é enorme.
São alegações comuns:
"O advogado já está rico e preciso mais do que ele".
"O advogado só foi algumas vezes no fórum, é muito dinheiro, ele trabalhou pouco".
Na verdade são desculpas esfarrapadas para dar uma impressão de justificativa moral ao calote praticado contra o advogado.

Como exposto aqui, são dois os lados frágeis de uma mesma questão.
Uma cultura mais ética ajudaria muito, ultimamente parece cada vez mais distante.

Perfis que segue

(4)
Carregando

Seguidores

(2)
Carregando

Tópicos de interesse

(12)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

ANÚNCIO PATROCINADO

Outros perfis como Eduardo

Carregando

Eduardo Correa

Entrar em contato